Voltei a alisar o cabelo assim que a transição acabou e não me arrependo

Não há dúvidas de que a gente pode classificar a transição capilar como um movimento de libertação e transformação, não apenas da aparência física da mulherada, mas do psicológico que teve um padrão imposto por muito tempo. O que não faltam por aí são histórias de gente que encarou essa mudança - que não é nada fácil - e se deu muito bem com a nova versão de si mesma depois. Mas o legal de ser realmente livre é se sentir bem o suficiente pra voltar atrás se der vontade… e foi justamente isso que aconteceu com a Tanise. A história dela tá aqui embaixo, bora ver?

  • Antes de fazer a primeira progressiva, o cabelo da Tanise era mais ou menos assim

    Antes de fazer a primeira progressiva, o cabelo da Tanise era mais ou menos assim

  • Já durante a transição, dá pra ver o frizz que ela comentou com a gente

    Já durante a transição, dá pra ver o frizz que ela comentou com a gente

  • Foi nessa época aí que ela terminou a transição e voltou a alisar

    Foi nessa época aí que ela terminou a transição e voltou a alisar

  • Hoje, depois de voltar pra progressiva, ela tá se sentindo muito melhor com ela mesma. Cada um sabe o que é melhor pra si, né não?

    Hoje, depois de voltar pra progressiva, ela tá se sentindo muito melhor com ela mesma. Cada um sabe o que é melhor pra si, né não?

  • Antes de fazer a primeira progressiva, o cabelo da Tanise era mais ou menos assim
  • Já durante a transição, dá pra ver o frizz que ela comentou com a gente
  • Foi nessa época aí que ela terminou a transição e voltou a alisar
  • Hoje, depois de voltar pra progressiva, ela tá se sentindo muito melhor com ela mesma. Cada um sabe o que é melhor pra si, né não?

"Eu alisei o cabelo por cinco anos antes de começar a transição capilar. Há dois anos, decidi parar com as químicas simplesmente porque queria me livrar do secador, me libertar, poder me assumir do jeito que vim ao mundo, que é com os cabelos ondulados. Queria poder me aceitar sem ligar pro que os outros iam falar do meu cabelo.

O processo de deixar o cabelo natural não foi nada fácil, porque conforme os cabelinhos novos iam nascendo, não tinha o que fizesse o volume abaixar. Ele foi chegando aos poucos e quando tudo acabou, eu estava com o cabelo armado, sem definição e com frizz. Por isso, passei a usá-lo sempre preso. Nessa época eu me sentia super desleixada, parecia que estava com o cabelo sempre sujo, não gostava da forma como ele ficava e nada que eu fazia pra tentar resolver adiantava. Eu me sentia muito pra baixo.

Além disso, eu passei a gastar mais com produtos porque comprava muita coisa pra tentar deixar o cabelo bonito, mas no fim das contas ele ficava sempre com frizz e oleoso. Por isso, mesmo depois do trabalho que tive pra ficar com o cabelo natural, quis voltar a alisar - e alisei logo depois de terminar a transição. Não sei explicar, mas a progressiva me dá um resultado legal e positivo, diferente de muitas meninas que não curtem tanto. Eu gasto menos, meu cabelo fica sempre brilhoso e parece mais saudável.

Hoje em dia eu me sinto satisfeita e com a autoestima lá em cima. Me sinto bem mais linda e poderosa com o cabelo liso. Por isso, acredito que não vou sentir vontade de passar pela transição de novo. Como eu mesma aprendi a cuidar do meu cabelo e aplico a progressiva em mim, tenho confiança no que estou fazendo e sei que ele vai ficar sempre saudável e bonito por causa dos cuidados que tenho.

Eu acho complicado opinar sobre o que uma pessoa que tá com vontade de desistir do cabelo natural e alisar deve fazer. Todo mundo que passa pela transição sabe o quanto é difícil, muitas vezes a progressiva é um caminho sem volta, então é algo que tem que ser decidido com certeza. Eu não sou a favor de químicas: sou a favor do amor próprio, da autoestima. Se a pessoa passou pela transição e se sente bem como está, com certeza não indico e não aconselho fazer a progressiva. Mas se, assim como eu, a pessoa está com a autoestima baixa, aconselho a não ter medo, se jogar e fazer o que lhe faz se sentir linda e bem consigo mesma".

Tanise Souza, 22 anos
Jaraguá do Sul - SC

Se você tá no time das alisadas tipo a Tanise, se liga nessas dicas pra fazer o efeito liso do cabelo durar por mais tempo

Publicado por: Ariel Cristina Borges 

Publicado em: Quarta-feira 21 de fevereiro de 2018 - 19h15

Destaques da Semana

Escolha o seu humor do dia e veja as dicas para ficar sempre pronta!

  • Me Achando
  • De Boas
  • Precisando de uma força
  • Tensa

#GarnierBrasil

GarnierBrasil
Ir para o topo