Sou moderadora do grupo Amor Acobreado e, após muitas reações graves e uma votação, proibimos falar de anilina

“Eu fiquei ruiva pela primeira vez há uns 6 anos atrás. Já testei várias cores e foi testando elas que eu criei um blog. Nesse blog, algumas leitoras se juntaram num post e acabamos criando um grupo no Facebook chamado Amor Acobreado. Hoje o grupo, criado em 2013 pra dividir informações sobre cuidados com cabelos e colorações, tem 130.000 mil integrantes - a maioria ruivas que usam colorações e profissionais do ramo. Eu, por exemplo, já usei todas as nuances possíveis: tento acompanhar as tendências que tão rolando no grupo e pintar o cabelo é uma coisa bastante divertida rs.

Só que, em quatro anos de história, presenciamos inúmeros casos de intoxicação grave de meninas que usaram anilina [aquele corante usado pela indústria] pra fins cosméticos. Houve relatos de cegueira temporária, choque anafilático, coceira e outras reações de alergia e intoxicação graves com ao menos 6 integrantes do grupo - tudo compartilhado espontaneamente por elas. Foram esses casos que motivaram a gente a fazer uma votação sobre a proibição do assunto no grupo, pra evitar o incentivo ao uso. Essa votação ganhou e, desde então, a regra existe pra todas: não falamos mais disso por lá e, se há postagens fora das regras, elas são apagadas.

  • A decisão sobre parar de falar de anilina no grupo partiu de uma votação feita nele

    A decisão sobre parar de falar de anilina no grupo partiu de uma votação feita nele

  • A Gleici é farmacêutica formada, então ela sabe bem dos perigos dessa substância

    A Gleici é farmacêutica formada, então ela sabe bem dos perigos dessa substância

  • Pra Gleici, se não tem indicação pra uso em pessoas, então não vale a pena usar"

    Pra Gleici, se não tem indicação pra uso em pessoas, então não vale a pena usar"

  • A decisão sobre parar de falar de anilina no grupo partiu de uma votação feita nele
  • A Gleici é farmacêutica formada, então ela sabe bem dos perigos dessa substância
  • Pra Gleici, se não tem indicação pra uso em pessoas, então não vale a pena usar"

Não sei dizer se as meninas gostam tanto assim de usar a anilina pra colorir o cabelo, são algumas poucas pessoas que usam e indicam. A prática, na verdade, vem de outros grupos ou momentos (principalmente por cores fantasia). O que a gente sabe é que a anilina em si contém substâncias tóxicas que podem passar despercebidas por algumas pessoas, mas podem ser extremamente graves pra outras. Seus componentes não foram feitos pra uso cosmético e nem tem segurança de indicação.

A verdade é que todo cosmético capilar tem a sua composição aprovada por comissões específicas da Anvisa, diferente da anilina - que é um produto sem indicação de uso cosmético. Não existe respaldo legal para proteger usuárias ou garantir a sua segurança durante e após o uso, entende? Foi por isso que a gente decidiu, em conjunto, que ninguém mais vai falar disso no grupo pra não acabar incentivando a outra E muitas pessoas dizem que é tranquilo porque nunca aconteceu com elas, mas existe gente que fuma há anos e nunca desenvolveu câncer - isso não significa que o cigarro não seja cancerígeno. Pra mim, o raciocínio pro uso da anilina é o mesmo.

Eu sou farmacêutica e uma influenciadora que fala de coloração, não posso de maneira nenhuma indicar um produto que não é seguro pra colorir o cabelo - agora as próprias integrantes do grupo decidiram que isso vale também pra elas. É o que eu falo desde sempre: se não tem indicação pra uso, então não vale a pena usar. Sua saúde e segurança tem que estar em primeiro lugar!”

Gleici Duarte - 26 anos

Brasília, DF.

Publicado em: Sábado 20 de maio de 2017 - 19h15

Destaques da Semana

Escolha o seu humor do dia e veja as dicas para ficar sempre pronta!

  • Me Achando
  • De Boas
  • Precisando de uma força
  • Tensa

#GarnierBrasil

GarnierBrasil
Ir para o topo