Rolou comigo: namorei um cara que odiava meus cachos e ouvia absurdos dele

"Conheci o meu ex-namorado quando tinha acabado de fazer o big chop, depois da transição capilar: o corte foi em abril de 2015 e ele entrou na minha vida em junho do mesmo ano. Começamos a nos relacionar em agosto e eu não sabia da opinião dele em relação a mulheres de cabelos cacheados. Descobri porque era só a gente passar por alguém assim na rua que ele apontava e dizia: 'olha que cabelo horrível! Se fosse liso seria muito mais bonito'. E ele sabia que eu tinha feito o BC justamente porque queria meus cachos de volta. Dizia pra eu fazer uma daquelas escovas que 'não tinha formol', mas quem já alisou sabe que - quando falam isso - as escovas têm outros produtos similares que são ativados quando a chapinha é passada. Sempre respondia que não ia alisar porque queria o meu cabelo de volta.

Mesmo assim, ele tinha fotos minhas de cabelo liso e ficava me mostrando, dizendo como eu era linda alisada, insistindo na ideia de eu fazer escova no cabelo. Era sempre assim, o famoso 'morde e assopra': ele falava coisas ruins e depois dizia que, 'como me conheceu assim, não era justo eu mudar'. Mas, no fundo, eu sabia que ele não me aceitava como eu era. Eu me sentia mal, não me sentia feminina, passava noites em claro, por não me achar bonita, mesmo sabendo que mais pra frente isso valeria a pena. Eu cheguei a pensar em alisar por causa dele, mas não fiz isso porque lembrei de todo o sacrifício que passei pra ter meu cabelo de volta. Meus cachos são lindos e eu me agarrava a essa lembrança toda vez que ficava triste. Tentava me sentir melhor por saber da beleza que estava por vir.

Eu não tinha vontade de sair, todo mundo me olhava diferente. Podia até não ser por conta do cabelo, mas eu automaticamente ligava a isso. Certo dia eu estava feliz por estar conseguindo prender meu cabelo (quem passa pela transição sabe o tamanho dessa vitória) e quis dividir isso com ele. Ele respondeu com um 'prender o quê? Você nem tem cabelo'. Tudo aquilo me fazia mal e ele não estava ajudando em nada. Muito pelo contrário, os comentários só pioravam a situação.

  • Na época do cabelo curtinho, ela não se sentia tão bem e quase não tirava fotos

    Na época do cabelo curtinho, ela não se sentia tão bem e quase não tirava fotos

  • O cabelo da Fabi ficou bem curtinho depois do big chop, mas isso não impediu a LINDEZA dela!

    O cabelo da Fabi ficou bem curtinho depois do big chop, mas isso não impediu a LINDEZA dela!

  • Com o cabelo assim, o namorado da Fabi tinha a coragem de dizer que ela ficava mais bonita lisa

    Com o cabelo assim, o namorado da Fabi tinha a coragem de dizer que ela ficava mais bonita lisa

  • Depois que ela começou a se cuidar e desencanou, o cabelo cresceu bastante

    Depois que ela começou a se cuidar e desencanou, o cabelo cresceu bastante

  • Na época do cabelo curtinho, ela não se sentia tão bem e quase não tirava fotos
  • O cabelo da Fabi ficou bem curtinho depois do big chop, mas isso não impediu a LINDEZA dela!
  • Com o cabelo assim, o namorado da Fabi tinha a coragem de dizer que ela ficava mais bonita lisa
  • Depois que ela começou a se cuidar e desencanou, o cabelo cresceu bastante

Como a nossa situação naquele momento não era das melhores, o namoro não durou muitos meses. Percebi que não dava mais pra ficar com uma pessoa que não me aceitava. Passei um tempo num impasse de terminar ou não, mas tomei a decisão certa. E ainda bem que eu não quis mudar, porque hoje eu estaria sem ele e sem meus cachos. Naquele momento, pra mim, ELE era o de menos. Eu demorei anos pra me aceitar e não podia jogar isso fora dessa forma.

Eu me senti mal porque sabia que o término tinha acontecido por causa da minha aparência. Achava que nenhum cara iria me querer de cabelo muito curto. Comecei a me sentir só e passei um tempo depois do BC fazendo escova para o cabelo ficar 'maior', mas em certo momento cansei disso: não deixava de ser uma dependência também. Parecia que eu mesma não estava me aceitando mais.

Foi aí que voltei a fazer meu cronograma capilar e foquei no tratamento do meu cabelo, tentando esquecer do tamanho que ele estava. Quando desencanei, ele começou a crescer! Passei a me alimentar de coisas saudáveis e meu cabelo adorou. Com tudo isso, percebi o quanto estava me fazendo bem. Cortei meu cabelo num chanel cacheado que ficou lindo e depois pintei porque queria mudar. Comecei a cuidar de mim e, me sentindo melhor, as coisas começaram a fluir. Conheci caras que se interessavam pelo que eu era ali, eu mesma, com meu cabelo cacheado. Hoje eu nutri amor-próprio: estava faltando isso por aqui e sou muito feliz. Me valorizo por ser quem eu sou, sem depender de alguém que me ache bonita ou não".

Fabiana Ferreira, 29 anos
Rio de Janeiro - RJ

A gente assina embaixo da decisão da Fabi de despachar esse embuste, mas se você quiser dar uma mãozinha pro cabelo crescer como ela fez depois, tem um truque MARA que super dá resultado: a inversão capilar!

Publicado por: Ariel Cristina Borges 

Publicado em: Terça-feira 19 de dezembro de 2017 - 18h24

Destaques da Semana

Escolha o seu humor do dia e veja as dicas para ficar sempre pronta!

  • Me Achando
  • De Boas
  • Precisando de uma força
  • Tensa
Ir para o topo