Rolou Comigo: disse NÃO pra um cara e ele criou um perfil falso de prostituta pra mim no Tinder com o meu tel

A gente deu match (o que acontece quando um curte o outro nesses aplicativos de encontro), começamos a conversar trivialidades e logo ele veio com aquele papo de "aqui nesse bate-papo é ruim, vamos falar por whats?" E passei meu whats pra ele. Conversamos pouco, mas logo de cara já vi que não tinha nada a ver comigo e fui deixando morrer naturalmente. Mas ele era bem insistente, ficava falando dele mesmo sem eu perguntar, mandava mil fotos dele e do filho, mesmo sem eu pedir e nunca ter mandado nenhuma foto minha pra ele.

Ele só sabia de mim que eu era publicitária, morava no centro e tinha um filho de 6 anos. Nunca disse qualquer outra coisa pessoal. E eu logo saquei o que ele tava tentando... quando eu disse que tinha filho, ele começou a querer mostrar que era um super paizão, meio que pra me amolecer... eu conheço bem esse tipo de homem porque sempre fui mãe solo. E foi me dando preguiça, porque pra mim nenhum homem é herói porque cuida do filho às vezes. Do nada ele mandava coisas do tipo "seu filho gosta de skate? Vou levar ele pra andar comigo", isso sem nunca ter me visto na vida e tendo falado comigo duas vezes. Não gosto de gente invasiva assim.

Aí fui parando de responder e ele ficou meio que me cobrando... eu não respondia e ele mandava "tudo bem, acho que você não está a fim de papo", se vitimizando. Parei de responder e uns 4 dias depois ele reapareceu me perguntando se eu queria sair. Eu já irritada disse "não sei se te falei, mas sou mãe solo, então quase não tenho tempo, não consigo". E aí ele começou a falar que queria me ver independente de qualquer coisa, pra eu levar meu filho no encontro que ele levaria o dele e, enquanto eles brincassem, a gente se conheceria... SUPER achando que eu ia achar ele um lindo que ACEITA eu ter um filho.

  • Imagina o que ela não passou tenho que bloquear esse tanto de gente?

    Imagina o que ela não passou tenho que bloquear esse tanto de gente?

  • .

    .

  • Foi assim que o Whatsapp da T. ficou depois do anúncio desse cara.

    Foi assim que o Whatsapp da T. ficou depois do anúncio desse cara.

  • Imagina o que ela não passou tenho que bloquear esse tanto de gente?
  • .
  • Foi assim que o Whatsapp da T. ficou depois do anúncio desse cara.

Eu disse que jamais levaria meu filho pra um encontro com alguém que nunca vi na vida e que ele também não deveria expor o filho dele, pois ele nem sabia quem eu era. Foi aí que começaram as agressões... ele achou que super ia me deixar comovida e eu fiquei de cara e ainda dei sermão nele. Eu achei que era só mais um sem noção, homem que não aceita "não" e fica ofendido quando essas cantadas baratas usando filho não funcionam.

Depois de recusar sair com ele, ele começou a me ofender, tirar sarro por eu ser feminista, etc. Até que eu disse que ele era só mais um macho que não aceitava não e bloqueei. Duas horas depois comecei a receber mensagens de homens no meu celular querendo fazer programa comigo. No começo achei que fossem amigos dele me zuando, mas, de repente, tinha mais de 70 mensagens. E todos falavam que tinham me visto no Tinder. (Eu nunca tive Tinder) Aí eu liguei pra um deles, contei o que tinha acontecido e pedi pra ele me mandar prints. Foi aí que eu vi que ele tinha feito um perfil meu no Tinder como garota de programa expondo meu telefone. Ele colocou todas as fotos que eu tinha no meu perfil do Happn [o outro aplicativo de encontros onde eles se conheceram].

E nesse perfil falso eu tinha 33 anos (que era a idade dele): para fazer um Tinder, você precisa de um Facebook para logar e o aplicativo puxa a sua idade do Facebook. Ele deixou a idade dele, acho que nem se tocou. Eu tenho todas as evidências de que foi ele, só não tenho provas. As provas estariam no celular e computador dele, mas óbvio que nunca consegui uma apreensão. Além disso, é tão demorado que teria dado tempo dele se livrar de tudo. Quando o post viralizou, mais 5 meninas apareceram me contando de coisas com o Aislan. Nada de perfil falso, mas de perseguição. Ele não aceita Não. E o pior de tudo: uma garota de programa me procurou quando viu meu caso e me disse que ela já tinha feito um programa com o Aislan através do Tinder, porque ela tinha um perfil pra isso lá (mas que não expunha o número dela). Ela disse que o perfil que ele criou pra mim era igualzinho o dela, que inclusive ela achava que foi daí que ele teve a ideia.

Eu fiquei muito mal logo que rolou, porque me senti exposta, me senti um ser humano sem nenhum valor, um objeto, alguém que não pode dizer "não" sem ser tratada assim. E recebi UM MONTE de fotos de homem pelado no meu celular por semanas, deles querendo fazer programa. Tive que ir em delegacia, fazer BO, contar essa história mil vezes. E fui SUPER atacada pelo Facebook, onde eu contei tudo o que aconteceu. Recebi muitas mensagens de ódio. Enquanto isso ele fez postagens no Facebook dizendo que eu estava louca. Dizendo até mesmo que minha denúncia rendeu várias paqueras pra ele. Mas, apesar dos ataques, foi bom ter exposto tudo. Porque gerou força pra outras meninas que passam pela mesma situação.

T. P., 28 anos
São Paulo

Ler uma coisa dessas faz a gente desanimar com qualquer homem do mundo, mas fica assim não, tá cheio de gente boa por aí: dá uma olhada nesse namorado, por exemplo, que apoiou tanto a Ravena que decidiu fazer a transição capilar com ela!

Publicado em: Domingo 11 de dezembro de 2016 - 19h16

Tags relacionadas: #RolouComigo
O que achou da matéria?
Amei!
Não curti!

Destaques da Semana

Escolha o seu humor do dia e veja as dicas para ficar sempre pronta!

  • Me Achando
  • De Boas
  • Precisando de uma força
  • Tensa
Ir para o topo