Rolou comigo: casei com alguém que conheci online há anos e nem pensava

"Nosso primeiro contato foi a partir de uma comunidade cristã do orkut em 2008. Eu vi a foto, olhei as comunidades que ele participava e resolvi adicioná-lo à minha rede de amigos. Ele aceitou e nos adicionamos no MSN. Como nessa época nós dois morávamos em cidades diferentes, ele em Barra Mansa e eu no município do Rio, nossa conversa ficava muito restrita ao que fazíamos na igreja e como estávamos na faculdade. Era tudo muito superficial, mas sempre acontecia: de tempos em tempos, um ou outro começava a conversar. Foi assim por alguns anos. Eu olhava a foto dele pensando se um dia iria conhecê-lo pessoalmente. Ele fala que isso também acontecia com ele.

O nosso encontro pessoalmente só aconteceu no final de 2012 e já fazia algum tempo que a gente não conversava. Eu estava olhando as pessoas que estavam online no meu bate papo do Facebook, vi o perfil dele e resolvi dar um oi. Quando ele respondeu, disse que estava pensando em mim naquele momento. Eu não entendi, porque já fazia um tempo que não nos falávamos e perguntei o porquê daquilo. Foi quando ele comentou que iria entrar de férias, queria passear pelo Rio e me conhecer pessoalmente. No dia 20 de dezembro ele chegou e ficou hospedado perto de onde fica a minha igreja. Como eu estava por lá, nos vimos nesse dia mesmo. Fui até o local onde ele estava, nos abraçamos e fomos passear pela Lagoa Rodrigo de Freitas para olhar a árvore de Natal.

Durante esses dias, eu levei ele para conhecer pontos turísticos no Rio e em Niterói. Nós não parávamos de conversar, nossa conversa nunca tinha evoluído tanto pela internet, as horas passavam correndo quando estávamos juntos. No dia 24 de Dezembro chegou o momento dele voltar para casa e na despedida meu coração apertou, fiquei muito triste, comecei a chorar. Foi ali que eu percebi que o que eu sentia por ele não era só amizade. A saudade que estava sentindo antes mesmo dele ter que ir embora não era nada comparado às despedidas que já tinha feito a alguns amigos que se mudaram ou viajaram por um tempo. Ele disse que também foi nesse momento, mas a insegurança da distância e o medo de não dar certo fizeram com que ele preferisse não se precipitar. Foi melhor assim no fim das contas.

  • A Nianuí é da capital do Rio, mas o marido dela é de Barra Mansa (interior do estado)

    A Nianuí é da capital do Rio, mas o marido dela é de Barra Mansa (interior do estado)

  • Eles já estão casados há um ano e estão esperando um bebê <3

    Eles já estão casados há um ano e estão esperando um bebê <3

  • A história deles começou lá em 2008, pelo Orkut

    A história deles começou lá em 2008, pelo Orkut

  • Com um relacionamento à distância, eles dois passaram por muitas dificuldades, mas super valeu à pena

    Com um relacionamento à distância, eles dois passaram por muitas dificuldades, mas super valeu à pena

  • Na época do namoro, eles dois chegavam a ficar um mês sem se ver :(

    Na época do namoro, eles dois chegavam a ficar um mês sem se ver :(

  • A Nianuí é da capital do Rio, mas o marido dela é de Barra Mansa (interior do estado)
  • Eles já estão casados há um ano e estão esperando um bebê <3
  • A história deles começou lá em 2008, pelo Orkut
  • Com um relacionamento à distância, eles dois passaram por muitas dificuldades, mas super valeu à pena
  • Na época do namoro, eles dois chegavam a ficar um mês sem se ver :(

Ele veio pro Rio de novo no dia 11 de janeiro de 2013 e, assim que chegou, se ajoelhou, abriu uma aliança de compromisso, me pediu em namoro e eu aceitei. A internet continuou sendo fundamental e ganhou uma importância maior já que agora tínhamos mais assuntos para conversar. Quando não conversávamos pelo Messenger, trocávamos e-mails durante o expediente do trabalho. Mesmo assim, acho que, dificilmente, a paixão teria acontecido se fosse só assim. A oportunidade de passar aqueles quatro dias juntos nos possibilitou mexer profundamente nos nossos corações.

Por ser um relacionamento à distância, com o tempo a necessidade de conversarmos mais e nos vermos estava dificultando tudo. Isso se resolveu quando surgiu uma oportunidade de emprego pra ele no Rio, mais ou menos no início de 2015. Ele veio morar aqui e dividiu o apartamento com alguns amigos. Tivemos a oportunidade de passar mais tempo juntos no dia a dia. Em junho desse mesmo ano ele me pediu em casamento.

Hoje nós já fizemos um ano de casados e cada fase dessas serviu para um amadurecimento diferente no nosso relacionamento. Os impedimentos que marcaram todo nosso namoro e noivado ficaram pequenos perto do nosso desejo de estar juntos apesar da distância. É nesse mesmo sentimento que temos nos mantido agora que dividimos a mesma casa e estamos esperando um baby”.

Nianuí Batista Oliveira, 31 anos
Rio de Janeiro - RJ

Publicado por: Ariel Cristina Borges 

Publicado em: Quinta-feira 14 de dezembro de 2017 - 17h09

Destaques da Semana

Escolha o seu humor do dia e veja as dicas para ficar sempre pronta!

  • Me Achando
  • De Boas
  • Precisando de uma força
  • Tensa
Ir para o topo