Profissão ATRIZ de teatro: como ELAS fizeram pra chegar lá?

A hora de escolher a profissão é, provavelmente, uma das mais complicadas DA VIDA de alguém. A vontade de acertar de primeira e não precisar trocar lá na frente também coloca mais pressão ainda na decisão. Mas quando se trata de talento pras artes, geralmente, a pessoa já demonstra isso desde pequenininha - tipo as moçoilas que sonham desde sempre em ser atriz. Só que a gente sabe que transformar a paixão em profissão não é nada simples, né? Então, pra dar uma mãozinha pra quem quer ir por esse caminho, mas não sabe nem por onde começar, a gente conversou com quem entende do babado: a Leila Savary, que tem 25 anos e atua desde os 3 e a Beatriz Oliveira, de 22, que fez a primeira aula de teatro com 9 anos. Dá só uma olhada!

Precisa fazer curso profissionalizante?

Então, segundo as nossas experts no assunto, o curso profissionalizante é válido sim, mas tirando pela idade em que elas duas começaram, dá pra perceber que não é TÃO necessário quanto em outras profissões - aquelas que você só pode exercer depois dos surtos com o TCC e com o diploma, sabe? “Não acho que o que determina essa profissão é uma formação profissional. A gente precisa de DRT pra trabalhar mas esse não deve ser o objetivo: fazer um curso rápido para pegar o DRT e pronto. Acho esse um erro bem comum no início. Uma ansiedade de pular etapas e querer estar “pronto” rápido pro mercado e pra fama. Estudar sim é preciso, SEMPRE.”, disse a Leila, que se formou na faculdade em Comunicação Social, mas já fez (e faz!) um mooonte de cursos de teatro. Já a Bia resolveu apostar no curso superior pra ser uma atriz mais completa, mas isso não quer dizer que ela não começou fazendo alguns cursos livres e estudando por conta própria até os 18 anos: “Só depois de terminar o colégio eu iniciei o curso de Artes Cênicas na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)”, contou a nossa atriz, que agora dá aulas de teatro pra crianças, atua em algumas peças de tempos em tempos e, às vezes, trabalha como assistente de direção.

A gente apenas A-M-O-U a caracterização da Leila em "O Pena Carioca"!

Pra te dar o mapa da mina, a Leila indica de olhos fechados os cursos da escola de teatro O Tablado: "Acho um lugar ótimo para começar (fiquei lá por 11 anos!), pra se entender dentro do espaço do teatro. A partir dali vale decidir se quer fazer um curso profissionalizante", disse. Pra Bia o curso técnico da Escola Martins Pena é ótimo e o melhor: é gratuito! Você só precisa fazer o concurso e torcer pra passar =) Quando a história é curso superior, as duas indicam os da Universidade Cândido Mendes e da UniRio. Por causa do local onde as nossas entrevistadinhas moram e pelo mercado enorme que há por lá, todos esses cursos ficam no Rio de Janeiro. Mas quem tá atrás de um sonho, vai longe, né?

Como é a concorrência?

Em "Tudo o Que Há Flora", a Leila contracena com seus parceiros na "Nossa! Companhia de Teatro".

A Leila contou pra gente que concorrência tem em todas as profissões, mas que na dela é um pouco pior porque, infelizmente, um bom desempenho não significa oportunidade de trabalho: A Leila contou pra gente que a busca por um papel pode ser ainda mais concorrida por causa de vários fatores: “Favoritismo, comércio, perfil, quantidade de seguidores no Instagram e por aí vai”. Mas isso não é motivo pra desistir, não! A Bia deu a dica pra driblar toda essa parada: “Invista nos seus estudos e faça o máximo de contatos possíveis para se manter sempre atualizada sobre as oportunidades - isso é essencial pra tentar estar sempre um passo a frente e conseguir driblar a concorrência”.

E como essas duas não são fracas, a Leila ainda deixa outra dica de ouro: "Não espere o telefone tocar. Faça o seu. A pior coisa dessa profissão é depender do desejo do outro. Faça seus projetos, coloque no papel uma ideia que acredite. Tenha paciência, demora. Mas se você fizer tudo direitinho, acontece. Ter um planejamento de carreira e criar projetos em todas as áreas (teatro, cinema, web, tv) é a minha dica para sobreviver e ganhar seu espaço no mercado", disse a atriz, que criou a "Nossa! Cia. de Teatro" com dois amigos há 3 anos e já esteve em cartaz no CCBB RJ com uma peça produzida por eles - a "Tudo o que há Flora".

Pra quem quer se arriscar, elas dão um conselho

Essa foto é da peça "A Casa de Bernarda Alba", um dos trabalhos semestrais que a Bia apresenta na faculdade. Legal, né? Dá pra sentir a tensão daqui, mulher!

Tanto a Leila quanto a Bia disseram pra gente que não tem glamour em ser atriz, não, miga. Se você for por esse caminho, tem que ser por paixão e vontade. “Quem está começando precisa lembrar que é preciso gostar do que se faz. Acho que essa é a chave de tudo. Não é sobre sua chance de ficar famoso ou sua chance de ser uma estrela, é sobre falar de pessoas, para pessoas. É cansativo, é físico, emocional e influencia muita gente! Vemos muitas pessoas que ficaram conhecidas e foram descobertas do dia pra noite, mas a grande realidade é que, muito provavelmente, essas pessoas são exceções à regra”, disse a Bia e ó, a Leila tem exatamente a mesma opinião: “Ser ator é uma escolha muito dolorosa. Abre-se mão de muitas coisas. Vai trabalhar muito mais que todo mundo sem saber quando vai receber. Vai gastar tudo o que ganhou naquele primeiro comercial (depois de 560 testes) na sua peça. E depois disso tudo, ainda terão aqueles que vão perguntar quando você vai começar a trabalhar de verdade. Mas você vai ter o maior orgulho do que faz. Vai olhar pra quem não é artista e pensar: ‘eles não sabem o que estão perdendo!’. Vai perceber que não há nada melhor que isso no mundo e precisa estar preparada. Preparada para ser profundamente feliz”. Precisa de mais incentivo pra correr atrás do seu sonho do que esse? A gente por aqui acha que não hein...

Já viu que sua vida de futura atriz vai ser corrida, né? Então clica aqui pra dar uma olhada nessas dicas que a gente separou pra cuidar dos cabelos em menos de 5 minutinhos.

Publicado em: Terça-feira 30 de agosto de 2016 - 15h03

Destaques da Semana

Escolha o seu humor do dia e veja as dicas para ficar sempre pronta!

  • Me Achando
  • De Boas
  • Precisando de uma força
  • Tensa

#GarnierBrasil

GarnierBrasil
Ir para o topo