Miss Brasil fala sobre críticas à sua vitória: estava preparada, acho que a gente tem mais é que seguir segura

Esse ano o Brasil teve mais uma prova de que a diversidade de belezas presentes no país está começando a ter mais espaço: a vencedora do Miss Brasil BE Emotion 2017 foi uma cacheada linda do Piauí, que tem apenas 18 aninhos, mas já dá uma aula de amor-próprio. Monalysa Alcântara revelou pra gente tudo sobre a sua história de aceitação até chegar ao posto de mulher mais bonita do país e servir de espelho para milhões de meninas iguais a ela, confira:

Miss Brasil se abriu com a gente sobre os preconceitos que já sofreu e como aprendeu a se amar

"Eu não estive sempre de bem com a minha aparência. Tive momentos em que odiava meu cabelo, minha cor, meu corpo. Foram várias as vezes que eu me senti preterida e sofri preconceito na escola por conta do meu cabelo. As pessoas não gostavam do volume e nem da textura dele. Eu sofria bullyng, as pessoas faziam piadas e tiravam sarro. E, por conta disso, comecei a alisar e prender o cabelo. 

Alisei meu cabelo quando tinha 12 anos, mas tive muitos problemas, cheguei a perder partes dele. Foi quando passei pela transição capilar, mas eu não tinha essa consciência, não se falava tanto disso na época. Foi um processo natural. Comecei a me conhecer, me aceitar e me sentir bonita do jeito que sou e isso me trouxe paz e amor-próprio.

  • Uma rainha é uma rainha, né, mores?

    Uma rainha é uma rainha, né, mores?

  • É difícil de acreditar, mas muita gente contestou a Monalysa ter ganhado o concurso

    É difícil de acreditar, mas muita gente contestou a Monalysa ter ganhado o concurso

  • O coque é um dos penteados preferidos dessa cacheada maravilhosa

    O coque é um dos penteados preferidos dessa cacheada maravilhosa

  • Uma rainha é uma rainha, né, mores?
  • É difícil de acreditar, mas muita gente contestou a Monalysa ter ganhado o concurso
  • O coque é um dos penteados preferidos dessa cacheada maravilhosa

Infelizmente, uma parte da população não aceita a mulher negra como referência de beleza. Eu estava preparada e já sabia que isso poderia acontecer (de pessoas na internet contestarem o fato dela ter ganhado o concurso). Na adolescência e vida adulta eu também passei por várias situações de preconceito. Já convivo com isso há um bom tempo. Mas eu acho que a gente tem mais é que continuar segura e batalhando para combater o preconceito porque nosso país é muito diverso, é muito plural e eu não acredito que exista um padrão exato.

Se alguma menina está lendo isso e passa pelos mesmos problemas que eu já passei, eu digo que, para mim, a chave da auto-estima é ser você mesma. A beleza está dentro de nós, ela só reflete em nosso exterior. Não aceite o que a sociedade impõe, procure se conhecer melhor para assim poder ter orgulho de ser quem você é."

A história da Monalysa é linda, mas É CLARO que a gente perguntou sobre esse cabelo BAPHO. Olha o que ela respondeu:

Sempre Pronta: Conta pra gente qual é o tratamento que você mais gosta de fazer no cabelo?

Monalysa: Eu gosto muito de fazer hidratações caseiras (como a de açúcar que a gente já ensinou pra vocês!), faço de duas a três vezes por semana.

Sempre Pronta: Como é a finalização que você faz nos seus cachos?

Monalysa: Uso cremes "leave in" mais leves, que não pesem muito no cabelo e finalizo com pente-garfo.

Anotaram tudo? Agora partiu ser diva assim e se amar, cacheadas!

Publicado em: Terça-feira 05 de setembro de 2017 - 14h12

Destaques da Semana

Escolha o seu humor do dia e veja as dicas para ficar sempre pronta!

  • Me Achando
  • De Boas
  • Precisando de uma força
  • Tensa

#GarnierBrasil

GarnierBrasil
Ir para o topo