Meu salário ia todo pra pagar os meus 20 mil reais de dívidas com compras sem importância

Depois de um casamento péssimo e precoce, eu precisei morar de favor numa casa do meu pai. Trabalhava de estagiária na empresa que eu tô até hoje e na época eu ganhava um salário bom, mas gastava TU-DO. Até que eu comecei a gastar mais do que ganhava e, no final, tava recebendo o meu salário só pra pagar uma dívida de quase 20 mil reais: tudo de cheques, cartões e compras sem fundamento.

Até que um dia eu peguei um panfleto no farol oferecendo um apartamento e, pela primeira vez, comecei a pensar em ter algo meu. Eu ainda era aquela separada que morava numa casa emprestada pelos pais e que tinha que dar satisfações quando saía e chegava... Precisava dar um basta naquilo e aquele papel me fez repensar. Eu tirei da manga um planejamento que fazia com os meus clientes e comecei a desenhar meu futuro:

Passo 1: Calcular todas as contas
Passo 2: Reduzir os custos de tudo
Passo 3: Colocar fogo nos talões de cheque e picar todos os cartões de lojas

Na redução de custos troquei de academia, comecei a andar um pedaço a pé pra pegar só um ônibus e avisei aos amigos que tava em contenção de despesas, então parei de sair. Nos primeiros seis meses eu praticamente não tinha salário. Levava lanche de casa pra poder vender os tickets e até ia numa escola de cabeleireiro onde eles faziam um tratamento experimental - porque aí eu não precisava pagar haha.

Dois anos se passaram e eu peguei no farol um novo panfleto de apartamento à venda. Esse tocou o meu coração e resolvi que ia visitar. Quando fui pra casa, fiquei sem dormir pensando e pensando até que vi que tinha condições de comprar. Assinei a pré-proposta, usei meu fundo de garantia, pedi uma carga pro meu RH, vendi meu carro pra comprar um mais velho e comecei a economizar mais ainda. Nesse momento eu já tinha até poupança, acredita? Financiei em 17 anos e, de lá pra cá, muita coisa mudou. Eu fiz pós graduação, tenho três imóveis, já fui pra Europa sete vezes, sou síndica profissional há nove anos e quitei meu apartamento sete anos antes do programado.

Hoje em dia sou casada há quatro anos e, pra completar essa história, quando conheci meu marido ele disse que tinha duas coisas importantes pra me contar: um filho e uma dívida de 30 mil reais. Bom, conta já não era mais problema pra mim, né?! Então fiz uma educação financeira com ele, assumimos o que ele devia e estamos quase terminando de pagar. E lembra da primeira coisa mais importante? O filho? Veio morar com a gente faz dois anos! Eu também comecei um planejamento financeiro com ele e até com a ex mulher do meu marido rsrs... Mas isso é outra história, né?

Eliane Cavalcante da Silva Belchior
Osasco - São Paulo

Agora que você viu que pra acabar com as dívidas precisa economizar, que tal dar uma olhada nesses penteados lindos de formatura que você pode fazer em casa? Não vai precisar gastar nadinha no salão, amiga! 

Publicado em: Terça-feira 03 de maio de 2016 - 15h05

Destaques da Semana

Escolha o seu humor do dia e veja as dicas para ficar sempre pronta!

  • Me Achando
  • De Boas
  • Precisando de uma força
  • Tensa

#GarnierBrasil

GarnierBrasil
Ir para o topo