Meu patrão quer que eu peça demissão: o que fazer? A gente te ajuda!

Independente do quão seguro a gente realmente esteja no trabalho, em tempos de crise, é impossível não ficar com um certo medo de ser demitida. Mas às vezes não tem jeito: a empresa tem outros planos pra gente e quer que a gente se demita pra facilitar o processo. Nesse momento, a coisa mais comum do mundo é bater o FAMIGERADO desespero, mas calma: respira fundo, conta até 10 e vem ler umas dicas pra te ajudar nessa situação. Nem tudo tá perdido, mana! 

Antes de mais nada, é importante tentar entender o porquê disso

Isso não é regra, mas normalmente existem dois motivos que fazem com que o patrão queira que a gente peça demissão. O primeiro deles é quando a empresa tá mandando várias pessoas embora por não estar indo muito bem das pernas. Nesse caso, a gente não tem o que fazer pra reverter a treta. A outra razão pro seu chefe tá querendo que você vá embora é o oposto: ele pode não estar mais tão satisfeito com o seu trabalho e quer que você tome a atitude de sair pra que ele não tenha que pagar nenhum dos seus direitos (como a rescisão, por exemplo). Independente do caso, é importante ter uma conversa franca com os seus superiores pra entender o que tá acontecendo. 

Mas que direitos são esses?

Quando é a empresa quem te demite, eles são obrigados a pagar vários benefícios, como o seu FGTS, seguro desemprego, 13°, suas férias, dias trabalhados... Tudo isso pra que você, teoricamente, ganhe um dinheiro que vai te ajudar a manter até o próximo emprego pintar. Agora, quando é VOCÊ quem pede pra sair, a história muda completamente. A única coisa com que você recebe é a quantia equivalente aos dias trabalhados naquele mês e o proporcional das férias de acordo com os meses trabalhados. Só. Por isso, se você escolher ficar num lugar que não tá muito afim de te manter, é IMPORTANTÍSSIMO deixar bem claro que você NÃO tem a intenção de sair dali sem o que é garantido pra você.

No pior das hipóteses, você pode sempre procurar a justiça

Se o tormento de estar num lugar onde você não é querida for difícil de aguentar (não tem nem como não ser), uma solução possível é entregar pro seu chefe ou pro departamento de RH da firma uma carta de desligamento dizendo que não quer mais trabalhar lá, mas que quer os seus direitos e, depois, procurar a justiça trabalhista pra garantir que eles vão ser respeitados. Mas atenção: esses processos são BEM complicados de ganhar (principalmente se a empresa for de médio ou grande porte). Com as mudanças recentes na lei trabalhista, se isso acontecer é você que vai ter que pagar os custos do seu advogado e os da empresa (além de acabar se queimando no mercado). Por isso é importante pensar bem antes de tomar qualquer providência desse tipo, viu?

Aproveite a oportunidade para repensar sua carreira

Procurar o lado positivo numa situação dessas é complicado (até porque o desespero bate e é difícil manter a calma), mas não custa nada tentar. Tire um tempo pra você e tente analisar o quão satisfeita você tava nesse emprego, se a grana e o nível de estresse estavam compensando, ou se é melhor você simplesmente partir pra outra. Tem várias mulheres que mudaram de profissão no meio da vida e hoje se sentem muito mais felizes e realizadas profissionalmente, então não tenha medo de tentar coisas novas, mana! É tipo aquele ditado bobo (mas super verdadeiro) que a gente sempre ouve por aí: quem não se arrisca, não petisca.

Se planeje pra não ficar no aperto

Se você já viu que não tem mais jeito e a única opção vai ser realmente sair do emprego, então é importante começar a se planejar assim que possível! Cortar os gastos superficiais é a primeira coisa que se aconselha a fazer pra economizar uma graninha (não, gata, você não precisa daquela blusinha só porque ela tá na liqui), controlar o uso do cartão de crédito, assim como abrir uma conta poupança no banco e deixar um dinheirinho rendendo ali pra uma emergência. Uma boa ideia também é fazer algumas coisas pra conseguir uma graninha extra, como vender aquelas peças que você não usa mais há séculos ou botar seus dotes culinários pra jogo. Se planejar e apertar direitinho, dá pra conseguir ficar "numa boa" até o próximo emprego.

Se a solução é procurar um outro emprego, então você vai ter que causar uma boa primeira impressão na entrevista. Pra te ajudar, dá uma olhada nesses penteados rapidinhos que você pode fazer de manhã mesmo se o cabelo tiver criado vida própria à noite!

Publicado por: Carolina Prado

Publicado em: Terça-feira 28 de novembro de 2017 - 17h14

Destaques da Semana

Escolha o seu humor do dia e veja as dicas para ficar sempre pronta!

  • Me Achando
  • De Boas
  • Precisando de uma força
  • Tensa

#GarnierBrasil

GarnierBrasil
Ir para o topo