Dividir (ou não) a comida com o parceiro diz muito sobre o relacionamento

Todo mundo sabe que dedicação é o ingrediente principal pra manter um relacionamento com a chama acesa depois de certo tempo juntos. Se sacrificar, pensar na felicidade do outro, fugir da rotina e se importar em agradar a outra pessoa são só algumas das dicas que a gente pode dar pra que isso aconteça. A ciência resolveu aumentar essa lista com algo que parece simples, mas que muita gente não faz: dividir comida! Sim, dar uma mordida no sanduíche do mozão e deixar ele pegar a sua batata frita é algo SAUDÁVEL pro relacionamento (e tudo o que a gente queria ouvir). Quem diz isso são os pesquisadores da Proceedings of The Royal Society, a revista científica da Sociedade Real de Londres. Fica com a gente pra descobrir os detalhes dessa treta, o que isso tem a ver com o seu relacionamento e já prepara o link pra mandar pro mozão!

Comer a comida do mozão não tem nada a ver com olho grande

Tem gente que fica NER-VO-SA só de se imaginar tendo que dar um pedacinho do que tá comendo pra outra pessoa, seja em casa ou num restaurante e a gente entende: comida é uma parada importante. Mas segundo a galera que publicou essa pesquisa, essa prática tem uma vantagem muito maior do que a vontade de comer tudo: ela faz você se conectar e criar mais laços com o mozão instintivamente.

Pra concluir isso, esses cientistas acompanharam o comportamento de alguns chimpanzés por um tempo. No final, eles perceberam que os momentos de divisão de alimentos são percebidos pelo cérebro como uma troca de carinho, o que faz com que ele libere a oxitocina - o hormônio do amor - no corpo. Ela é responsável por diminuir os níveis de estresse, gerar sensações de bem estar físico e emocional pra você e de segurança e fidelidade pro casal. Tá aí a explicação pra esse compartilhamento ser algo saudável: vai dizer que isso tudo não vale a sua batata frita?

Casais que compartilham alimentos tendem a ficar juntos por mais tempo

Esses mesmos pesquisadores perceberam que os níveis de oxitocina liberados na troca de alimentos entre os chimpanzés eram muito maiores do que em outros comportamentos cooperativos que eles tinham. Segundo eles, os relacionamentos entre mamíferos não relacionados - que não são parentes - funciona justamente por conta de atitudes que demonstram essa cooperação. Olhando pra nossa própria espécie a gente consegue confirmar a teoria: só dá pra ficar muito tempo com alguém que veste a camisa da parceria, né? Ah, e ainda tem mais: eles afirmam que os indivíduos que mantêm essa prática têm mais filhos do que os que não fazem isso. Será que encontramos o segredo daqueles casamentos que duram ANOS?

E onde vocês dois se encaixam nisso tudo?

Você pode estar até se perguntando se isso tudo funciona com a gente mesmo, mas a gente acha que os resultados dessa pesquisa valem, pelo menos, um teste. Ninguém aqui tá dizendo que vocês precisam dividir o mesmo prato pra sempre daqui pra frente porque isso não faz o menor sentido, mas se sentir à vontade o suficiente com o seu parceiro pra compartilhar algo tão pessoal como a alimentação com certeza só vai aumentar a cumplicidade entre vocês dois e, vamo combinar: não tem como isso ser ruim, né não?

Começar a dividir comida com o mozão é uma parada que precisa de prática pra ficar natural tem uma coisa no mundo capilar que rola do mesmo jeito: aprender a modelar a raiz do cabelo com baby hair como as gringas fazem!  

Publicado por: Ariel Cristina Borges 

Publicado em: Terça-feira 14 de novembro de 2017 - 17h23

Destaques da Semana

Escolha o seu humor do dia e veja as dicas para ficar sempre pronta!

  • Me Achando
  • De Boas
  • Precisando de uma força
  • Tensa

#GarnierBrasil

GarnierBrasil
Ir para o topo