Arraso da Semana: O crespo com luzes e o mega volume da Júlia Carvalho!

Quem tem cabelo crespo sabe que manter o volumão, a definição e a saúde da jubinha junto da coloração pode ser bemmmm complicado, né? E é por conseguir tudo isso e ainda ficar diva lacradora que o nosso Arraso da Semana, dessa vez, é a Júlia Carvalho (@cafemaisbatom)! As fotos dela deixaram a gente totalmente de boca aberta, então, conversamos com ela sobre os detalhes da rotina de cuidados e como ficou com esse cabelão! Vem ver =)

Umectação é o tratamento preferido da Júlia!

Pra conseguir driblar os danos que a descoloração das luzes causa normalmente, a Júlia mantém uma rotina de cuidados regulares, apesar de não ter tempo pra fazer aqueeeele cronograma capiliar super regradinho. “Como o clareamento danifica o fio, o tratamento que é meu aliado nas lavagens, além da hidratação, é a nutrição e/ou umectação. Meu cabelo AMA óleos!”. Os óleos vegetais puros ou em máscaras são perfeitos pras cacheadas que têm o cabelo colorido porque devolvem ao fio a água e os nutrientes que a química da coloração e outros fatores (tipo o ar e o sol) tiram. E aí fica tudo uma belezinha, tipo o da Júlia! Mas quem nunca pintou o cabelo também pode se jogar na nutrição: é só descobrir qual é a melhor frequência pro seu cabelo! 

  • A gente tá DE CARA com essas luzes!

    A gente tá DE CARA com essas luzes!

  • No detalhe dá pra ver que, mesmo descolorido, o cabelo da Júlia é bem hidratado!

    No detalhe dá pra ver que, mesmo descolorido, o cabelo da Júlia é bem hidratado!

  • E o penteado pros dias de querer ser diferente (que também pode ser salvador do bad hair day) é esse!

    E o penteado pros dias de querer ser diferente (que também pode ser salvador do bad hair day) é esse!

  • A gente tá DE CARA com essas luzes!
  • No detalhe dá pra ver que, mesmo descolorido, o cabelo da Júlia é bem hidratado!
  • E o penteado pros dias de querer ser diferente (que também pode ser salvador do bad hair day) é esse!

A finalização dela também é suuuper simples!  

Quem tem cabelo cacheado, geralmente, gosta de testar várias finalizações diferentes pra ver com qual se identifica mais e a Júlia ensinou mais uma pra listinha! “Faço uma fitagem desleixada com o creme pra pentear em todo o cabelo e depois aplico um fixador e um outro creme que segure bem os cachos. Assim, consigo uns 4 dias de day after”. Seria nosso sonho? Ah, e quando ela tá querendo mudar um pouco e fazer um penteado, o queridinho é o rabo de cavalo ou coque alto com lenço: “Não tenho taaanta habilidade assim, então, fico no básico: Eu posiciono o turbante na nuca, puxo as pontas pra frente, cruzo e amarro atrás da cabeça”. E pronto!

“Passei pela transição sem saber”

A Júlia tinha 12 anos quando sentiu a vontade de alisar o cabelo pela primeira vez. Como a mãe dela só conhecia o henê, ela usou esse mesmo. Mas a fase não durou muito: na segunda aplicação ela já tinha se arrependido e aí precisou enfrentar o temido, mas libertador, big chop. “Eu não tive coragem de cortar joãozinho, mas pra uma menina de autoestima baixa no auge da puberdade, um corte na altura da nuca é quase passar a máquina!”. Depois disso, ela ainda relaxou algumas vezes porque todo mundo dizia que o cabelo dela nunca ia cachear (OI?) até que decidiu ver quanto tempo aguentaria sem usar química. “Depois de quase um ano sem relaxar o cabelo, cortei na altura da nuca e me senti MARAVILHOSA. Desde então, a única química que fiz foram as luzes”. E tcharãn: virou esse lacre aí que todo mundo tá vendo! Ou seja: migas da transição, FORÇA! Vocês vão ficar maravilhosas também <3

Publicado em: Terça-feira 05 de janeiro de 2016 - 10h00

Destaques da Semana

Escolha o seu humor do dia e veja as dicas para ficar sempre pronta!

  • Me Achando
  • De Boas
  • Precisando de uma força
  • Tensa
Ir para o topo