"Eu tenho a alma loira. Não consigo me imaginar com o meu cabelo natural e escuro!"

"Eu nasci loira, mas meu cabelo escureceu muito quando engravidei da minha filha. Primeiro ele foi pro castanho e chegou a ficar bem preto mesmo. Aquilo me deixou em pânico, porque eu sempre gostei de ter o cabelo claro. Por isso, assim que pude, comecei a pintar  de loiro e fazia retoques constantes na raiz. Como a coloração que eu usava era sempre muito clara, o cabelo vivia ficando amarelado por causa do fundo escuro e eu nunca conseguia o tom aberto que sempre quis, por mais que eu vivesse matizando e desamarelando.

Foi aí que o platinado entrou na minha vida: como eu sempre quis o loiro super claro, parei de usar coloração e fui deixando a raiz castanha crescer. De tempos em tempos, eu ia puxando mechas descoloridas dali. Precisei esperar dois anos até conseguir ficar com o cabelo todo do jeito que eu queria, e foi muito difícil deixar a minha cor natural aparecer por tanto tempo [isso é quase uma transição capilar, né?] até conseguir me livrar de todo o amarelado da tintura. Mas super valeu a pena no final.

  • Foi assim que o cabelo da Fátima ficou durante a gestação!

    Foi assim que o cabelo da Fátima ficou durante a gestação!

  • Essa aqui é da época em que ela tentava chegar no tom super claro com colorações, mas não curtia tanto assim o resultado :(

    Essa aqui é da época em que ela tentava chegar no tom super claro com colorações, mas não curtia tanto assim o resultado :(

  • Segundo a Fátima, a fase da raiz escura foi a pior de todas :(

    Segundo a Fátima, a fase da raiz escura foi a pior de todas :(

  • Mas aqui a situação já muda um pouquinho: o platinadão começou a marcar presença!

    Mas aqui a situação já muda um pouquinho: o platinadão começou a marcar presença!

  • Foi assim que o cabelo da Fátima ficou durante a gestação!
  • Essa aqui é da época em que ela tentava chegar no tom super claro com colorações, mas não curtia tanto assim o resultado :(
  • Segundo a Fátima, a fase da raiz escura foi a pior de todas :(
  • Mas aqui a situação já muda um pouquinho: o platinadão começou a marcar presença!

O cabelo escuro influenciava muito na minha autoestima, sabe? Eu realmente não gosto de me ver morena. Nasci com a alma loira! Quando a minha raiz estava grande, eu ficava triste, chateada, não tinha vontade de sair, de me arrumar… mexia comigo, mesmo. Quando eu tô loiríssima, eu tenho mais vontade de fazer tudo isso. Depois da mudança, eu acho que fiquei mais bonita e que o platinado me deu mais vida, sabe? Me deixou mais atraente, agora todo mundo olha, as mulheres elogiam e perguntam como eu fiz pra deixar o cabelo nesse tom… é maravilhoso!

Eu sou totalmente a favor da mudança radical quando a pessoa tem vontade de fazer isso, mas também acho que tem que ser consciente. No caso de quem quer ser platinada, a pessoa precisa saber que o cabelo pede muito cuidado e que a manutenção dá trabalho pra caramba! Eu não tomo banho de mar, não entro em piscina e quando vejo que não dá mesmo pra segurar o calorzão eu tenho produtos pra proteger da água salgada e do cloro. Eu faço duas hidratações por semana, uso desamarelador, faço reconstrução e reposição de massa com frequência. Prefiro ter todo esse desgaste do que ter um loiro ressecado e feio, sabe? É por isso que eu falo que pra ser loira, precisa amar muito! Eu nasci pra isso e realmente acho que estou na minha melhor forma agora, super platinada!"

Fátima Pachá, 44 anos.
Rio de Janeiro.

Publicado em: Segunda-feira 01 de fevereiro de 2016 - 17h47

Destaques da Semana

Escolha o seu humor do dia e veja as dicas para ficar sempre pronta!

  • Me Achando
  • De Boas
  • Precisando de uma força
  • Tensa
Ir para o topo