Durante a crise eu ganhei mais clientes e contratei mais gente - tudo com criatividade

Começando a sentir essa crise econômica agarrando o seu pé? Se as coisas estão difíceis ou o seu negócio/emprego tá balançando, a gente aposta que essa história vai te dar uma levantada nos ânimos! A Val mostrou pra gente que nesse mundão tem lugar pra todo mundo, é só ter criatividade e jogo de cintura pra fazer acontecer: dá uma olhada no que anda acontecendo com ela e, claro, aproveita pra pegar uns segredinhos pra fazer o trabalho bombar.

"Há três anos, um conhecido meu tava com problemas porque não achava ninguém pra gerenciar a empresa dele de depilação. Clientes antigos sumiram por causa de um treinamento ruim que a equipe dele recebeu e, nessa época, já começava a crise do país: isso tava fazendo muita gente procurar formas mais econômicas de se depilar. Foi quando ele me chamou pra trabalhar com ele. Eu tava terminando a faculdade de administração e ele me perguntou se eu topava o desafio de reerguer a empresa com ele. Eu aceitei, mesmo sabendo que não seria nada fácil. A gente tinha que treinar toda a equipe de novo, enfrentar o caos econômico brasileiro e toda a experiência que eu tinha era dos livros que eu lia na universidade. Imagina?

Quando a crise econômica chegou oficialmente na vida do povo brasileiro, minha única forma de manter a clientela e o emprego dos funcionários que tavam comigo foi mudar os serviços que já existiam e trazer novidade pra empresa. O meu primeiro pensamento  foi  fazer uma mudança de local pra mostrar que as coisas tinham mudado e que valia a pena voltar a se depilar lá. Também começamos a discutir sobre como reduzir os custos. A gente trocou os  ar condicionados muito antigos por novos (gasta menos!), substituiu as lâmpadas pelas de LED (também economiza!) e passou a usar derretedor de cera a vapor ao invés de usar o gás.

Eu também vi que os funcionários tavam insatisfeitos quando eu cheguei, então dei uma atenção pra eles. Criei um sistema de pontuação e todo mês a gente escolhia cinco funcionários estrela - que só chegavam lá quando atendiam bem e ganhavam elogio dos clientes. Senti que isso deixou eles mais motivados e, só depois de fazer a equipe crescer junto, é que a gente foi atrás de fazer a empresa crescer.

O próximo passo foi chamar mais clientes. Fizemos divulgação com panfletos, sorteamos kits de serviços em festas noturnas, fizemos parcerias pra dar descontos...Com isso a gente conseguiu aumentar bastante o número de clientes, inclusive os homens. Comecei a buscar o que os clientes queriam além de simplesmente se depilar. Foi aí que a gente passou a vender produtos ligados à depilação, como esfoliantes, cremes e sabonetes. Eles andam fazendo o maior sucesso e aumentaram o faturamento!

Não dá pra negar que a crise assusta, mas é nessas horas que a gente precisa acordar, se mexer e usar a criatividade. Não podemos só culpar a crise econômica! Se apegue aos detalhes do seu negócio e ouça os funcionários porque são eles que lidam direto com o cliente. Foi assim que a gente aumentou a clientela em 20 a 30% durante a crise e precisamos até contratar mais gente. Uma equipe unida e bem preparada afasta qualquer negócio do fracasso."

Valdene Melo, Rio de Janeiro

Depois de ler isso dá vontade de correr atrás do prejuízo, né? Mas se a vida ficar corrida demais, não esquenta, a gente te conta aqui como cuidar do cabelo com apenas alguns minutinhos por dia.

Publicado em: Sábado 02 de abril de 2016 - 10h50

Destaques da Semana

Escolha o seu humor do dia e veja as dicas para ficar sempre pronta!

  • Me Achando
  • De Boas
  • Precisando de uma força
  • Tensa

#GarnierBrasil

GarnierBrasil
Ir para o topo